Imprimir

Logística reversa em operação

. Acessos: 1936

411Primeiro mercado de créditos de logística reversa de embalagens do Brasil entra em operação

Segundo a definição do Ministério do Meio Ambiente (MMA), logística reversa é um "instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação."

Com a promessa de ajudar na implementação desse conceito, o Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR), em parceria com a BVRio, começa a comercializar nesta sexta-feira (25) os primeiros créditos de logística reversa de embalagens do Brasil.

A intenção desse novo mercado é aproximar os catadores das empresas que precisam cumprir metas na Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

De acordo com a PNRS, criada em 2010, companhias devem promover a logística reversa de embalagens pós-consumo, envolvendo neste processo os catadores brasileiros, que hoje são mais de 800 mil pessoas.

O mercado funcionará distribuindo créditos para os catadores depois de uma análise de suas atividades, sendo que a quantidade e o valor deles variarão conforme o material dos resíduos trabalhados. Em seguida, os créditos podem ser vendidos para as empresas, facilitando assim a relação entre a iniciativa privada e as cooperativas.

"É um modelo que reconhece o serviço ambiental que a gente faz para a sociedade (...) Vai ajudar os catadores a melhorarem sua remuneração", declarou Severino Lima Júnior, presidente do MNRC.

"O sistema é uma forma eficiente e transparente de implementar a logística reversa, além de contribuir de forma não assistencialista ao desenvolvimento das cooperativas de catadores", afirmou Pedro Moura Costa, presidente-executivo da BVRio.

A primeira empresa interessada no mercado foi o Grupo Boticário, que a partir de hoje e durante os próximos dois meses deverá adquirir o equivalente em 1.200 toneladas em créditos.

"Estamos alavancando o mercado de Créditos de Logística Reversa no país. Esta ação está conectada ao nosso plano estratégico de longo prazo em sustentabilidade. Nosso objetivo é contribuir, de forma efetiva, com o desenvolvimento da sociedade e a proteção do meio ambiente. E acreditamos que uma das etapas importantes para a redução do impacto ambiental é a destinação correta de embalagens pós-consumo”, disse Artur Grynbaum, presidente do Grupo Boticário.

O valor total das transações do Boticário não foi divulgado, mas pelo portal da BVRio é possível ver a cotação dos vários tipos de créditos, que estão atualmente avaliados na faixa de R$ 100 a unidade.

Fonte: Instituto CarbonoBrasil/ BVRio


Assistam ao vídeo explicativo:

ALERJ

Our website is protected by DMC Firewall!