vilmar berna

VILMAR SIDNEI DEMAMAM BERNA - Escritor e jornalista, fundou a Rebia - Rede Brasileira de informação Ambiental (rebia.org.br), e edita deste janeiro de 1996 a Revista do Meio Ambiente (que substituiu o Jornal do Meio Ambiente), e o Portal do Meio Ambiente (portaldomeioambiente.org.br). Em 1999, recebeu no Japão o Prêmio Global 500 da Onu para o Meio Ambiente e, em 2003, o Prêmio verde das Américas. www.escritorvilmarberna.com.br

Imprimir

Luzes e sombras

. Acessos: 787

161

Por Vilmar Berna*

A Antarctica não está exatamente mentindo, mas manipula a informação, iluminando a pequena verdade que quer destacar enquanto esconde nas sombras a verdade que quer ocultar. Trata-se de uma velha tática de comunicação, do farol, para manipular a opinião pública, colocando-se como uma grande amiga do meio ambiente, quando na verdade está mais para inimiga.

Já não há mérito algum em cumprir a lei, pois isto é obrigação de todos, e há menos mérito ainda quando sequer isso é feito direito! A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), instituída pela Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010 e regulamentada pelo Decreto Nº 7.404 de 23 de dezembro de 2010, estabelece a logística reversa como de responsabilidades dos fabricantes, que colocam seus produtos e embalagens no mercado. Trata-se de um instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação.

Alguém da equipe do Jorge Paulo Lemann deveria dizer a ele o quanto a divulgação de tais resultados pífios não ajudam sua imagem, ao contrário, a comprometem. O dono da Antarctica – e de várias outras empresas – mora à beira de um lago na Suíça, levando uma vida sem grande ostentação, em um vilarejo próximo de Zurique, desde a tentativa de sequestro no Brasil de seus filhos. O empresário se locomove de bicicleta nos vilarejos da região, pratica esportes aquáticos no lago e, durante o inverno, frequenta o chalé da família próximo à elegante estação de esqui de St. Moritz.

Ele mantém ainda a Fundação Lemann, criada para promover projetos de educação que beneficiem estudantes brasileiros, fortalecendo parcerias com universidades como a de St. Gallen, cidade também próxima de Zurique. Logo, uma pessoa com consciência e princípios, que deveria se envergonhar desta prática de capitalizar lucros e socializar prejuízos. Imagine se suas embalagens boiassem no lago onde tem a sua casa! Pois é, suas embalagens boiam e entopem os rios e lagos aqui no Brasil.

Ao transferir para a sociedade e o meio ambiente o ônus de ter de cuidar dos 80% das embalagens que coloca no mercado e que não recolhe está exatamente fazendo isso. As prefeituras são obrigadas a usar dinheiro de nossos impostos para recolher embalagens de suas indústrias.

Além disso, as embalagens entopem as redes de águas pluviais e os mais atingidos com as enchentes são os mais pobres, que não tem como se defender, e acabam perdendo nas enxurradas seus móveis e economias compradas a duras penas e em longas prestações.


* Vilmar é escritor e jornalista, fundou a Rebia - Rede Brasileira de Informação Ambiental (rebia.org.br), e edita deste janeiro de 1996 a Revista do Meio Ambiente (que substituiu o Jornal do Meio Ambiente), e o Portal do Meio Ambiente(portaldomeioambiente.org.br). Em 1999, recebeu no Japão o Prêmio Global 500 da ONU para o Meio Ambiente e, em 2003, o Prêmio Verde das Américas


{fcomment id = 161}

ALERJ

DMC Firewall is a Joomla Security extension!