Imprimir

5 ideias para observar (e curtir) a natureza ao seu redor

. Acessos: 104

5 ideias para observar (e curtir) a natureza ao seu redor

Por Ana Carolina Thomé e Rita Mendonça*

Quem acompanha o Ser Criança é Natural nas redes sociais, tem visto a movimentação que provocamos com as Caixas de Natureza – Edição Verão, que está chegando ao fim.

Quando fizemos a proposta para que nossos seguidores conhecessem e reconhecessem a natureza que existe ao seu redor, não imaginávamos que, para algumas famílias, este seria um grande desafio.

Com o tempo e a partir de conversas com os participantes, identificamos alguns pontos e dúvidas comuns. Para ajudá-los a superá-los e a perceber a natureza nas áreas urbanas junto com as crianças, com mais facilidade, reunimos algumas dicas que compartilhamos aqui:


1. Comece por onde você está

Abra as janelas, sinta o vento, observe o céu, escute os pássaros, procure pelas árvores da vizinhança. Procure ser específico: observe as variações na intensidade e direção do vento; acompanhe os movimentos de mudança na forma, profundidade e direção das nuvens; perceba se há comunicação entre os pássaros; identifique a singularidade das árvores e como elas se modificam de um dia para o outro. Seja receptivo a tudo o que acontece ao seu redor.

Em casa tenha uma planta por perto, cuide dela e acompanhe seu crescimento.

Preste muita atenção e descubra o que existe onde você está.


2. Ande a pé

Eis uma dica preciosa! Andar a pé é uma metodologia avançada de pesquisa de campo. E quando se tem um objetivo para acionar os sentidos, melhor ainda! Procure pelas flores, por insetos, por caminhos de formigas, por árvores frutíferas, por plantinhas que nascem entre o concreto, por cantos de pássaros, por cheiros bons.

Você sai à procura de um item e descobre muitos outros.


3. Faça um mapa de árvores

Com apenas uma volta no seu quarteirão ou simplesmente na sua rua, mapeie as árvores existentes: Que árvores são? Como elas são? Algum ninho ou pássaro feitos nelas? Algum inseto insistente? Existem outras plantas no seu caminho?


4. Registre tudo

Desenhar o que vemos nos leva a prestar mais atenção nos detalhes. Muito mais do que se registrássemos o momento com fotografias. Não vale dizer “eu não sei desenhar!”, arrisque-se e faça o seu melhor. O desenho é pra você, é um exercício do olhar.

Ande com um bloquinho e um lápis em mãos sempre.


5. Ensine menos e compartilhe mais

Quando estiver com crianças ou entre adultos apenas, deixe claro que não importa o quanto cada um sabe sobre a natureza. O prazer maior é descobrir, se aproximar da linguagem da natureza e depois compartilhar a emoção das descobertas. Compartilhar não é dividir, mas, sim, partilhar da mesma emoção diante de um mesmo fenômeno!

Por mais árida que pareça sua região, garantimos que há natureza por perto, pois sabemos que nosso planeta é vivo e não há nenhuma parte dele, por mais artificializada que esteja, que não seja viva.

O planeta como um todo é um organismo vivo e todas as suas partes pulsam e são interdependentes. Se a natureza está sempre por perto, ela pode se expressar de forma mais ou menos diversificada e exuberante, de acordo com o grau de transformação sofrido pelo local.

O jornalista norte-americano Richard Louv, autor do aclamado livro A última criança na natureza diz que “A natureza na cidade é a natureza em sua forma mais obstinada” e isso a torna ainda mais extraordinária!

Quando começamos a perceber seu encanto e magia podemos nos inspirar em seus indícios, na rachadura das calçadas, por exemplo, para agir e para que ela se expresse cada vez com mais exuberância e beleza. Afinal, é nos ambientes de natureza mais diversificada que nos sentimos melhor, mais plenos e… porque não reconhecer, mais humanos!

Foto: Rita Mello

*Ana Carolina Thomé e Rita Mendonça
Ana Carolina é pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica, e trabalha com primeira infância. Rita é bióloga e socióloga, ministra cursos, vivências e palestras para aproximar crianças e adultos da natureza. Quando se conheceram, em 2014, criaram o projeto “Ser Criança é Natural” para desenvolver atividades com o público. Neste blog, mostram como transformar a convivência com os pequenos em momentos inesquecíveis.

Fonte: Conexão Planeta.

ALERJ

DMC Firewall is developed by Dean Marshall Consultancy Ltd