Imprimir

Fortalecimento das Educação Ambiental no Brasil é Ambientema do IX FBEA

. Acessos: 93

Fortalecimento das Educação Ambiental no Brasil é Ambientema do IX FBEA

Por Fabrício Angelo*

Em seu artigo 225 a Constituição Federal afirma que todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, e vai além destacando que para que isso se torne realidade é dever do estado promover a educação ambiental em todos os níveis de ensino e a conscientização pública para a preservação do meio ambiente.

De 17 a 20 de setembro de 2017 a Rede Brasileira de Educação Ambiental (REBEA) organiza o seu IX Forum Brasileiro de Educação Ambiental (FBEA), que acontecerá na Universidade do Vale do Itajaí (Univali) em Balneário Camboriu – SC.

Com o tema Repercussões da Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA) e do Programa Nacional de Educação Ambiental (ProNEA), o evento pretende fazer uma releitura crítica sobre as políticas da Educação Ambiental no Brasil. Segundo Antônio Fernando Guerra, professor da Univali e coordenador geral do evento, o FBEA éum espaço de resistência dos educador(x)s ambientais frente ao inúmeros retrocessos que estamos vivenciando no país. “Não só nesse governo, mas desde os anteriores, estamos perdendo as conquistas das políticas ambientais além de termos de lidar com a falta de compromisso do poder publico em relação à agenda socioambiental”, disse.

Criada em 1999 e regulamentada em 2012 a PNEA assegura os princípios básicos e objetivos fundamentais da Educação Ambiental no Brasil e que segundo Guerra não vendo sendo cumpridos pelas instâncias púbicas, “a PNEA, não vem sendo respeitada na reforma do Ensino Médio e na proposta da Base Nacional Curricular Comum - BNCC, e no campo ambiental, uma série de conflitos de poder e de interesse econômico, vem atingindo os direitos de comunidades tradicionais, a segurança alimentar, a prevenção contra a vulnerabilidade frente à mudança climática, a proteção da vida e da sociobiodiversidade dos nossos biomas” destacou.

Ainda segundo o coordenador do IX FBEA, questões controversas como as ameaças de privatização da água, da energia, e de outros serviços ambientais, previstas em acordos internacionais, preocupam a tod(x)s os educadores, ambientalistas e trabalhadores.

O Evento
O IX Fórum Brasileiro acontece simultaneamente ao IV Encontro Catarinense de Educação Ambiental e é promovido pela malha nacional de redes da Rede Brasileira de Educação Ambientema tal - REBEA, Universidade do Vale do Itajái, Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE), Governo de Santa Catarina e Prefeitura municipal de Balneário Camboriú.

De acordo com Antônio Guerra, a construção dos fóruns brasileiros sempre ocorreu de forma participativa, por meio dos representantes das mais de 50 redes que formam ou se integram a REBEA.

Antônio Guerra: “A diferença nesse IX Fórum é que em função da crise econômica, estamos procurando organizá-lo de forma autogestionada, em que cada grupo das atividades de mesas e jornadas tem nos auxiliado a buscar fontes de recursos junto a órgão públicos e privados pra viabilizar a programação”. OProf. Dr. Antonio Fernando Silveira Guerra, é professor do Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE da Univali e Coordenador Geral do IX Forum Brasileiro de Educação Ambiental (FBEA)

Mais informações
As inscrições para o IX Fórum Brasileiro de Educação Ambiental vão até o dia 25 de maio. Mais detalhes podem ser obtidos no website http://ixfbea-ivecea.unifebe.edu.br/  - (*) Fabrício Ângelo é colaborador voluntário da REBIA, jornalista MTb 937AL, Mestre em Ciência Ambiental, Doutorando em Comunicação Social (PUC-RJ) - (21) 99996-0449 - Vivo / (21) 99377-0863 - Claro / Skype: fabricioangelo / Instagram: fabrangelo

ALERJ

DMC Firewall is a Joomla Security extension!