Imprimir

Casal usa painel solar para transformas Kombi de 73 em veículo elétrico

. Acessos: 340

Casal usa painel solar para transformas Kombi de 73 em veículo elétrico
A placa solar está sobre um mecanismo articulado que a mantém a uma inclinação de 40o, tornando-a também um abrigo.

A Kombi Elétrica já rodou por 2.240 km, ao longo da costa oeste norte-americana.

A Kombi é um veículo clássico e uma excelente opção para quem tem uma família grande ou para quem quer usar o carro como uma “casa itinerante”. O sonho do casal norte-americano Brett e Kira Belen era justamente esse, usar a Kombi 73 para viajar pelo país com a família. Mas, tudo isso teria que ser de um jeito que não emitisse poluentes. Foi assim que começou um projeto de transformação na antiga Kombi.

A missão foi apelidada de Solar Electric VW Bus. A ideia era conseguir ter um veículo que rodasse apenas a partir da energia do sol e que fosse eficiente o suficiente para que a família, com os dois filhos, fizesse uma viagem completa pelos EUA.

Casal usa painel solar para transformas Kombi de 73 em veículo elétrico
Foto: Divulgação

O projeto não é exatamente uma novidade. Apesar de estar em fase de adaptação e melhorias, a Kombi Elétrica já rodou por 2.240 km, ao longo da costa oeste norte-americana. O que o casal fez foi instalar uma matriz solar de 1,22 kW no teto do carro. A estrutura está sobre um mecanismo articulado que a mantém a uma inclinação de 40o, tornando-a também um abrigo.

Casal usa painel solar para transformas Kombi de 73 em veículo elétrico

Conforme informado no blog da família, os painéis foram feitos sob encomenda e colocados sobre um rack, que divide o peso da estrutura. As laterais são fechadas por uma lona, que protege o interior dos ventos e chuva.

Casal usa painel solar para transformas Kombi de 73 em veículo elétrico

As baterias estão sob os bancos e são feitas de “chumbo-acido”, uma alternativa menos eficiente, mas muito mais barata do que o íon-lítio. O sistema é capaz de fornecer autonomia de 80 quilômetros. Essa é uma das principais desvantagens do carro, já que, através do sol, é necessário pouco mais de um dia para a recarga completa. No entanto, se conectadas à rede, as baterias são carregadas em apenas 2h20.

Para o futuro, a Kombi deve passar por algumas melhorias, como a inclusão de baterias de fosfato de ferro lítio de 32 kWh, que deve elevar dobrar a autonomia, chegando a 160 km por carga, reduzindo o peso do automóvel em 226 kg. As placas também devem ser trocadas por um modelo mais leve e que permitirá uma média de rodagem de 240 km/dia.

Fonte: CicloVivo.

ALERJ

DMC Firewall is developed by Dean Marshall Consultancy Ltd