Imprimir

ONU: Planeta Terra já vive perigosa nova era climática

. Acessos: 189

ONU: Planeta Terra já vive perigosa nova era climática

Que o clima mudou, todo mundo sabe.  Que muito governo mundo afora promete adotar medidas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, todo mundo lê nos discursos e confirma nos tratados.

O que talvez não se esperasse pra tão cedo são os resultados do estudo publicado pela Organização das Nações Unidas (ONU)nesta segunda-feira, dia 24 de outubro do ano da graça de 2016: Graças à concentração de gases de efeito estufa, nosso planeta Terra, nossa única morada no Universo, já vive nova era climática.

Segundo a ONU, em 2015 a concentração de CO2, responsável por 65% do aumento do efeito estufa nos últimos dez anos,  bateu um novo recorde, atingindo, pela primeira vez, a marca simbólica de 400 partes por um milhão (ppm). E, pior, diz a ONU, essa concentração continua a disparar, deixando o mundo “mais perigoso”.

Essa taxa já havia sido atingida em algumas partes do mundo em 2015, “mas nunca em uma dimensão mundial durante um ano inteiro”. Os estudos também revelam que a concentração de CO2 permanecerão “acima de 400 ppm durante todo o ano de 2016 e não serão reduzidas para baixo desse nível durante muitas gerações”.

Os dados da ONU, publicados pela Organização Meteorológica Mundial (OMM),  revelam que houve um incremento de 37% do efeito de aquecimento do clima entre 1990 e 2015.  Como razões para este incremento, a OMN aponta a longa duração e a acumulação de gases como o CO2, o metano (CH4) e o N2O gerados em todo o mundo pelas indústrias, pela agricultura, e também por nossas residências.

No Brasil e na América Latina, a situação se agravou por conta do fenômeno climático El Niño. Tanto as secas provocadas pelo “menino” quanto as queimadas na Amazônia e em outras regiões tropicais acabaram por intensificar as emissões dos gases de efeito estufa, por acelerar a concentração de CO2, e por afetar a capacidade dessas regiões de absorver os gases que produzidos, dizem os especialistas.

Levando em conta que o CO2 sofreu um aumento de 144% desde o período pré-industrial e que esse mesmo gás carbônico foi o responsável pelo aumento de 65% dos gases de efeito estufa nos últimos dez anos, a OMN alerta para o fato de que a situação se agrava a cada dia. Ou, como informa  seu secretário-geral, Petteri Taalas: “O ano de 2015  fará história por haver marcado uma nova era climática, nas quais a concentração de gases alcançaram níveis sem precedentes”.

Fonte: Xapuri SócioAmbiental.

ALERJ

DMC Firewall is a Joomla Security extension!