Imprimir

A falsa ideia do progresso e da liberda e por que chegamos ao ponto que estamos

. Acessos: 142

A falsa ideia do progresso e da liberda e por que chegamos ao ponto que estamos

Por Vilmar Demamam Sidnei Berna*

Atuar apenas sobre os efeitos sem atuar também sobre as causas é mais ou menos como alguém que só trata da febre mas não cuida da infecção. A destruição do meio ambiente, a miséria, as guerras, a escravidão pelo trabalho e consumo, a epidemia de depressão, não são as causas. São os efeitos. A causa é um sistema monetário baseado na fantasia do dinheiro, onde a ganância, a insensibilidade com o outro se tornou mais valorosa que a solidariedade ou a compaixão.

O dinheiro é fantasia por que não respeita a realidade e, em nome do lucro sempre crescente e de preferência ilimitado, desconhece a realidade de que nosso Planeta é fi nito, com recursos naturais limitados e que se usamos demais num lugar vai faltar em outro.

No passado, para escravizar e se apropriar dos recursos e do trabalho humano, os predadores e poderosos declaravam guerra, usavam correntes, chicotes, balas de canhão.

Hoje, a escravização continua, mas ela não é mais percebida. Ninguém pensa em se libertar se já se considera livre! Hoje, através do sistema de dívidas, tanto nós, individualmente, nos tornamos escravos do salário, do trabalho e do consumo, quanto as nações se tornam escravas das grandes corporações. Estes predadores estão acima das nações.

Ocultam-se por detrás de organismos internacionais acima de qualquer suspeita, como a ONU, entre outros, e aproveitam-se da corrupção generalizada das elites políticas e empresariais que existem em todo o lugar.

Usando de belos discursos humanitários, e oferecendo vantagens às elites corruptas, empréstimos vultuosos são concedidos a países necessitados, que são obrigados a obedecer a regras que invariavelmente irão benefi ciar as grandes corporações de predadores e às elites corruptas de cada país tomador do empréstimo. A conta fi ca para o povo pagar.

A destruição do Planeta e a miséria humana são apenas efeitos colaterais previsíveis dessa ganância de uns poucos, que assim como no passado, não se preocupam com a dor e o sofrimento alheio, desde que suas contas bancárias e sua vida de luxo e desperdício continue.

* escritor e jornalista, fundou a rebia - rede brasileira de informação ambiental (rebia.org.br), e edita deste janeiro de 1996 a revista do meio ambiente (que substituiu o Jornal do meio ambiente), e o Portal do meio ambiente (portaldomeioambiente.org.br). em 1999, recebeu no Japão o Prêmio global 500 da onU para o meio ambiente e, em 2003, o Prêmio verde das américas.


SAIBA QUAL O IMPACTO DO SEU ESTILO DE VIDA DO MEIO AMBIENTE; USE A CALCULADORA DA PEGADA ECOLÓGICA (EM INGLÊS) E VEJA COMO REDUZÍ-LO: www.footprintnetwork.org/en/index.php/GFN/page/calculators/

ALERJ

DMC Firewall is developed by Dean Marshall Consultancy Ltd