Imprimir

A importância da democratização da informação socioambiental

. Acessos: 417

927

Por Vilmar Sidnei Demamam Berna*

As escolhas que fazemos em nossas vidas, seja nos hábitos de consumo seja de cidadania e eleitorais, dependem das informações que recebemos, dos valores que abraçamos, de nossos sonhos, ideias, da exata compreensão do contexto em que nos situamos e podemos influir. Se as informações e valores que recebermos forem falsos e manipulados, dificilmente a sociedade conseguirá mudar suas escolhas. Não é por acaso que a mídia ambiental vem perdendo patrocínios e os jornalistas ambientais postos de trabalho.

Uma boa maioria da sociedade – e mesmo os seus representantes políticos – precisa de mais informação ambiental, mas não se dispõe a pagar por ela, ou financiá-la, por que é uma informação que trata de verdades inconvenientes muito mais que de mentiras confortáveis.

Mais que uma questão profissional ou comercial, a democratização da informação socioambiental é uma causa, uma bandeira, uma missão, onde poucos davis enfrentam gigantes golias, uma pequena e aguerrida resistência contra as mentiras do sonho de consumo que promete a riquezas e sucesso a todos, mas entrega a bem poucos

Ainda assim, ainda em minoria, esta resistência se soma às resistências de setores vivos da sociedade que não desistiram de lutar, e ainda que sejamos poucos, sem exagero, somos a esperança de que ainda poderá haver um futuro para a nossa espécie no planeta.

* escritor e jornalista, fundou a rebia - rede brasileira de informação ambiental (rebia.org.br), e edita deste janeiro de 1996 a revista do meio ambiente (que substituiu o jornal do meio ambiente), e o Portal do meio ambiente (portaldomeioambiente.org.br). em 1999, recebeu no japão o Prêmio global 500 da onu para o meio ambiente e, em 2003, o Prêmio verde das américas

ALERJ

DMC Firewall is a Joomla Security extension!